Principais aquisições tecnológicas 2010/2011

Telemedicina para aferição de arritmias

Pacientes com arritmias intermitentes atendidos pelo Centro de Fibrilação Atrial do Pró-Cardíaco contam, agora, com um sistema de telemedicina de aferição à distância. O equipamento é uma espécie de holter com monitorização mais prolongada, que comunica ao médico, via wireless, qualquer alteração no ritmo do coração do paciente. Também permite o acesso remoto para simples acompanhamento.

Ecocardiograma transesofágico 3D e ultrassonografia compacta

O Serviço de Ecocardiografia do Pró-Cardíaco conta, desde meados de 2011, com o mais moderno aparelho de ecocardiograma transesofágico tridimensional da atualidade. Graças à nanotecnologia, ele captura imagens 3D do coração em tempo real, nos exames de diagnósticos e procedimentos de cateterismo mais precisos, como o fechamento de comunicação interatrial e o implante percutâneo da válvula aórtica. O serviço ganhou, ainda, o Vscan, aparelho de ultrassonografia compacto de ótima resolução, com interface simplificada, que permite interpretação rápida sobre a função do coração e o funcionamento das válvulas. O novo parque de máquinas de ecocardiograma itinerantes, que circulam pelas unidades da instituição, também foi renovado em 2011.

Cintilografia e tomografia computadorizada num mesmo aparelho

Primeiro equipamento de SPECT-CT a entrar em funcionamento no Rio de Janeiro, no final de 2011, o Symbia-T2 une imagens de cintilografia e tomografia computadorizadas. Promove maior acurácia anatômica na localização de pequenas lesões identificadas de modo fisiológico pela cintilografia. Assim, é possível visualizar tumores neuro-endócrinos, do tubo digestivo, da tireóide, das suprarrenais e, com mais precisão, as lesões encontradas na cintilografia óssea. Na cardiologia, a máquina permite coletar informações adicionais como a calcificação das artérias coronárias, que, somadas aos dados da cintilografia, facilitam a tomada de decisão para o tratamento do paciente cardiopata.

Captação digital e menos radiação

De tecnologia de última geração, o Inova2100 chegou ao Laboratório de Hemodinâmica/Cardiologia Intervencionista em 2010. É um equipamento com captação digital e ultrassom intracoronariano acoplado com excelente visualização, o que diminui a exposição à radiação para os paciente e operadores, por ser mais rápido e dispensar a repetição de imagens durante o procedimento.