História

Hospital Pró-Cardíaco

Pró-Cardíaco 1959

1959

É concretizada a ideia do cardiologista Dr. Onaldo Pereira, da criação de um serviço de atendimento domiciliar cardiológico de urgência, no Rio de Janeiro.
O Pronto-Socorro Cardiológico Pró-Cardíaco é fundado no dia 9 de novembro em algumas salas do então Hospital dos Radialistas, no Humaitá. Tudo de que se dispunha era um eletrocardiógrafo, uma ambulância alugada e a competência dos profissionais que aderiram à iniciativa.

1961

Com o encerramento das atividades do Hospital dos Radialistas, o Pronto-Socorro Pró-Cardíaco migra para a Casa de Saúde Santa Lúcia, também no Humaitá.

Pró-Cardíaco 1961

Pró-Cardíaco 1967

1967

Para ampliar seus serviços, o Pronto-Socorro muda-se para a Rua Dona Mariana, em Botafogo, dispondo de sete leitos para internação. O endereço é o atual acesso para a Central de Exames do Pró-Cardíaco.

1968

É criada a primeira Unidade Coronariana em um hospital privado no Rio de Janeiro, com o objetivo de oferecer maior vigilância aos pacientes mais graves. É o embrião da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital.

Pró-Cardíaco 1970

1970

Mais um imóvel é adquirido pelo Hospital, com a criação de outros nove leitos.

1980

Um grande salto é dado na qualidade do atendimento, com a inauguração do primeiro serviço de Hemodinâmica de um hospital privado do Rio de Janeiro. Outros imóveis vizinhos são adquiridos e surge o endereço da Rua General Polidoro, aumentando para 90 o número de leitos.

Pró-Cardíaco 1980

1982

Em plena Copa do Mundo, com a Seleção Brasileira favorita para o título, o técnico Telê Santana é internado no Pró-Cardíaco com parada cardíaca e pneumonia. O Hospital recebe a mídia nacional e internacional.

1984

Realizada a 1ª Jornada Científica do Hospital Pró-Cardíaco, uma inovação na área da saúde privada do Rio de Janeiro e sinal da busca constante da instituição por melhores, mais atuais e fundamentadas práticas de combate e prevenção das doenças do coração.

Pró-Cardíaco 1988

1988

O Pró-Cardíaco é capaz de prestar assistência integral ao paciente com doença coronariana aguda, ao criar seu Centro de Terapia Intensiva (CTI) com cuidado transdisciplinar, e o Centro Cirúrgico, ambos com tecnologia de ponta.

No mesmo ano, é feita a primeira cirurgia cardíaca institucional. O Hospital inova mais uma vez ao utilizar o ecocardiograma transesofágico durante as cirurgias.

Pró-Cardíaco 1990

1990

Aquisição de equipamentos de tomografia computadorizada e de ressonância magnética.

Os exames de Medicina Nuclear são incorporados definitivamente aos métodos diagnósticos.

Inauguradas a Unidade Pós-Operatória e a nova Unidade Coronariana. O ambiente do CTI já não era ideal para o tratamento dos pacientes com insuficiência coronariana aguda.

1991

O Pró-Cardíaco cria seu Centro de Ensino e Pesquisas (PROCEP), que viria a construir uma sólida trajetória de expertise nas áreas de educação continuada/treinamento, ensino e pesquisa clínica. Ao longo de sua história, o PROCEP foi credenciado por órgãos como os Ministérios da Ciência e Tecnologia, da Educação e da Saúde para coordenar pesquisas multicêntricas e formar novos talentos.

1992

Novamente, um personagem da história brasileira em um momento decisivo para o país interna-se no Pró-Cardíaco: Leda Collor, mãe do então presidente da República, Fernando Collor de Mello, permanece na instituição por 26 dias, durante uma das maiores crises políticas do Brasil.

Pró-Cardíaco 1995

1995

A primeira Unidade de Dor Torácica do Brasil é criada pelo Pró-Cardíaco, inspirada na experiência do Dr. Raymond Bahr, do Hospital St.Agnes, de Baltimore, Estados Unidos. A sistematização do atendimento e a estratificação precoce nos pacientes com dor torácica diminuem as internações desnecessárias e prolongadas e evitam a liberação de pacientes potencialmente graves.

Um ano depois, a Unidade é certificada como Centro Internacional de Dor Torácica pela norte-americana National Association of Chest Pain Emergency Departments.

Pró-Cardíaco 1996

1996

Com a iniciativa e coordenação da cardiologista Dra. Rosa Célia, tem início o projeto Pro Criança Cardíaca em parceria com o Hospital Pró-Cardíaco, que possibilita o acesso de crianças carentes a exames sofisticados de diagnóstico, além de cirurgias cardíacas com padrões internacionais de qualidade segurança.

No mesmo ano, o Centro Cirúrgico do Hospital ultrapassa a marca de 1.000 cirurgias realizadas e o seu modelo de integração com a UTI Pós-Operatória ganha o reconhecimento de instituições públicas e privadas em todo o Estado.

1997

A mais moderna Unidade de Emergência do Estado, nesta época, é inaugurada no Pró-Cardíaco.

Criação do Check up cardiológico personalizado, com todos os exames realizados no mesmo dia e no mesmo lugar e com a qualidade da instituição. A Unidade Neurológica do Pró-Cardíaco desponta como um dos seus grandes diferenciais, com atendimento rápido e eficaz aos pacientes com acidente vascular cerebral (AVC).

É inaugurado o Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) do Hospital.

Pró-Cardíaco 1997

1999

Tem início o Programa de Residência Médica em Cardiologia, em parceria com a 6ª Enfermaria da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro tendo, em 12 anos, já formado mais de 80 médicos.

Pró-Cardíaco 2001

2001

O nome Pró-Cardíaco entra para a história da terapia celular no Brasil e no mundo. Em parceria com o Texas Heart Institute e com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), colhe resultados promissores na utilização das células-tronco no tratamento de cardiopatias isquêmicas. Dois anos depois, o estudo é publicado na revista norte-americana Circulation.

2005

Mais três programas de residência médica são credenciados pelo Ministério da Educação (MEC) nas áreas de Cardiologia, Medicina Intensiva e Medicina Nuclear, além do programa de Clínica Médica.

Pró-Cardíaco 2009

2009

O Hospital Pró-Cardíaco completa 50 anos.

imgRight

2010

Inaugurados o novo laboratório de Hemodinâmica e a nova Emergência do Hospital. Os setores foram
ampliados, reestruturados e equipados com tecnologias ainda mais modernas para proporcionar conforto e
eficiência superiores a um atendimento com padrões de nível internacional.

imgRight

2011

A instituição inova mais uma vez ao lançar o “Manual do Cirurgião” e convida cirurgiões e anestesistas a participarem da elaboração dos protocolos que garantem qualidade e segurança no centro cirúrgico.

O Pró-Cardíaco prepara-se para a inauguração de sua Unidade Neurointensiva e a conquista da “Distinção Canadá: Programa de Certificação de Serviços de Atendimento ao AVC. O objetivo é prestar um atendimento de acordo com as melhores práticas mundiais, minimizando os riscos em pacientes que sofreram acidente vascular cerebral.

imgRight

2012

- Conquista da Acreditação Internacional – Canadian Council for Health Services Accreditation – CCHSA

- Conquista da Distinção Canadá de Atendimento ao Paciente com AVC – Stroke Distinction da Accreditation Canada

- Centro de Fibrilação Atrial do Pró-Cardíaco faz o primeira oclusão do apêndice atrial esquerdo no Brasil

- Primeiras cirurgias de implante de coração artificial pela equipe do Programa de Insuficiência Cardíaca Cirúrgica

- Novo Laboratório de Medicina Nuclear com o primeiro equipamento de SPECT-CT em hospital privado do Rio de Janeiro – Inauguração da Unidade Semi-Intensiva III – Criação do Estar Médico e do Centro de Apoio à Família (CAF)

2013

- Inauguração da Sala Híbrida para cirurgias complexas nas áreas de cardiológica e neurovascular

- CTI completa 25 anos e ganha novas instalações com 16 leitos e o nome de Dr. Onaldo Pereira, fundador do Hospital

- 100 primeiros casos, com resultados positivos, de implante percutâneo da válvula aórtica pela equipe do Laboratório de Cardiologia Intervencionista/Hemodinâmica

2014

- Primeira cirurgia de implante do coração artificial Heart Mate II no Brasil

- Inauguração da nova Central de Exames com a Ressonância Magnética mais completa do país

- Serviço de Ecocardiografia tem nova infraestrutura e ganha o cicloergômetro para eco de esforço.