Ultra Complexidade

  • Conheça a Sala Híbrida

    Tecnologia do futuro que coloca o Pró-Cardíaco entre os melhores centros de cirurgia do mundo
    >>

  • Coração Artificial

    Saiba mais sobre um dos trabalhos que teve repercussão internacional.
    >>

  • Heart Team

    A importância da aplicação do conceito do Heart Team para a cirurgia cardíaca.
    >>


Qualidade e Segurança

  • Resultados de excelência

    O Pró-Cardíaco tem na qualidade e segurança grandes alicerces para a prestação dos seus serviços e a busca constante por resultados de excelência, sempre atendendo às necessidades e expectativas de todos os parceiros. >>

  • Acreditação

    Logo1_351x282px

    A assistência de excelência que marca a trajetória do Hospital Pró-Cardíaco é resultado de uma abordagem multidisciplinar que envolve, além do corpo clínico, o trabalho de enfermeiros, nutricionistas, farmacêuticos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e psicólogos. >>

Notícias

  • Mulheres devem ter mais atenção aos cuidados com o coração

    Sintomas mais discretos de infarto no público feminino podem atrasar a percepção da gravidade do caso

    Rio de Janeiro, RJ (abril de 2018) – As doenças cardiovasculares são a maior causa de morte no Brasil, sendo responsáveis por cerca de 360 mil óbitos por ano, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). E de cada dez que acontecem em decorrência de infarto, seis são de homens e quatro de mulheres, de acordo com estudo da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). Esse quadro faz com que especialistas alertem o público feminino sobre a importância de cuidar da saúde do coração.

    Os sintomas de um infarto na mulher costumam aparecer de forma mais discreta do que no homem, segundo o cardiologista Evandro Tinoco, do Hospital Pró-Cardíaco. Muitas vezes, não ocorrem dor no peito e formigamento no braço. “Sintomas como náusea, vômito, suor e problemas de respiração podem ser confundidos com uma crise de ansiedade ou passar despercebidos, o que faz com que a mulher demore a constatar a gravidade do caso”, alerta o médico.

    Os principais fatores de risco de doenças cardiovasculares nas mulheres são obesidade, sedentarismo, tabagismo, hipertensão, colesterol alto, situações frequentes de estresse (como a jornada dupla no mercado de trabalho e nas tarefas domésticas) e a menopausa, devido à mudança na produção do estrogênio, um hormônio que atua como protetor do coração.

    “Ações preventivas, como realizar uma avaliação clínica cardiometabólica, por exemplo, devem ocorrer ao longo da vida da mulher, sob a orientação de pediatras, clínicos gerais, ginecologistas, geriatras e cardiologistas. Se houver antecedentes familiares, recomendamos, em especial, realizar check-up a partir dos 35 ou 40 anos de idade, além de evitar os hábitos relacionados aos fatores de risco, com a busca de um estilo de vida saudável. Atualmente, no Brasil, as doenças cardiovasculares matam seis vezes mais mulheres do que o câncer de mama”, aponta Tinoco.

    Como diminuir os fatores de risco:

    • Praticar atividades físicas;
    • Manter uma alimentação rica em frutas e verduras;
    • Controlar o colesterol;
    • Não fumar.

    Mais informações:

    Relações com a Imprensa – Hospital Pró-Cardíaco

    Marcelo Fefer – marcelo.fefer@americasmed.com.br

    (21) 3805-1202 – (21) 97271-6387

    Share
  • Hospital Pró-Cardíaco inaugura Centro de Epilepsia

    *Início das atividades da unidade acontece no dia mundial de conscientização sobre a doença.*

    Rio de Janeiro, RJ (março de 2018) – O Hospital Pró-Cardíaco – localizado em Botafogo, Zona Sul da cidade – inaugura seu Centro de Epilepsia na próxima segunda-feira (26 de março), data em que foi instituído o Dia Mundial da Conscientização da Epilepsia, também conhecido como Dia Roxo (Purple Day). A epilepsia atinge cerca de 2 milhões de brasileiros (1% da população) e é considerada um problema de saúde pública pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde.

    Existem centenas de causas para a doença e cerca de um terço das pessoas atingidas evoluem para um quadro de crises epilépticas resistentes às medicações anticonvulsivantes, inclusive as mais modernas. Estima-se que, somente no estado do Rio de Janeiro, haja cerca de 300 mil casos de epilepsia, sendo perto de 100 mil com resistência aos medicamentos.

    O Centro de Epilepsia do Pró-Cardíaco contará com atendimento ambulatorial multidisciplinar diário, das 8h às 20h; internação no sistema de day hospital; emergência especializada; serviço diagnóstico com videoeletroencefalograma 24 horas; e suporte de unidades neurointensiva e semi-intensiva. A equipe é formada por neuropediatras, neurocirurgiões, neuropsicólogos, psiquiatras, psicólogos e nutricionistas, todos especializados no tratamento da doença.

    “Parte das pessoas com epilepsia podem ter uma significativa perda da qualidade de vida, com quedas e traumas físicos frequentes, dificuldade para frequentar a escola, por vezes, enfrentando estigmas sociais e preconceito, que podem causar isolamento social e depressão. No entanto, é importante reforçar que muitos avanços vêm sendo feitos em diversas áreas da Medicina e que, com o diagnóstico precoce, o tratamento adequado e a formação de redes de apoio através das associações de pacientes e da internet, é possível ao portador conviver bem com a doença, tendo autonomia e alegria no dia a dia. Conheço muitos exemplos de superação e sucesso entre crianças, jovens e adultos”, afirma o neuropediatra Eduardo Faveret, coordenador do Centro de Epilepsia e um dos embaixadores do Dia Roxo no Brasil.

    Agendamento de Consultas com os especialistas: (21) 2131-1494 

     

    Share

Veja também

Cursos

Informe-se sobre nossos cursos e sessões clínicas e participe.

Eventos

Confira datas e locais das próximas atividades e faça sua inscrição.

Editais

Conheça os estudos apresentados pelos profissionais do hospital.